Ciro Cozzolino

São Paulo, SP, 1959

Pintor, gravador, desenhista e ilustrador. Estudou no Instituto de Artes e Decorações ‒ Iadê entre 1975 e 1979. Em paralelo, participa de salões em diversas cidades brasileiras, sendo premiado no 1º Salão da Escola Art Pop, em 1976.

Ingressa na Faculdade de Belas Artes de São Paulo em 1980, parte para a Europa no ano seguinte, fixando-se em Madri (Espanha) e, entre 1982 e 1985, em Paris (França).

De volta ao Brasil, integra o projeto Arte na Rua 2, em 1984, e participa da mostra Como Vai Você, Geração 80?, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage ‒ EAV/Parque Lage, no Rio de Janeiro. Em 1985 fixa-se em São Paulo, onde realiza a sua primeira individual em 1987, na Subdistrito Comercial de Arte. Em 1990, ingressa no grupo Tupinãodá e em 1992, ao lado de Arthur Lara e Carlos Delfino, funda o grupo Rastronautas. Em 1997, participa da mostra Infláveis, realizada em São Paulo, Salvador e Belo Horizonte. Em 2002, expõe na coletiva Rendam-se, Terráqueos!, na Casa das Rosas, em São Paulo.

Ciro usa os personagens de histórias em quadrinhos e outros signos da cultura de massa que povoaram o universo da pintura erudita. Sua linguagem era contaminada pela dos graffiti de rua, rudimentar, direta, de comunicação imediata.

Foi nessa intersecção que Ciro encontrou seu nicho expressivo.

Ciro captou e personificou melhor que ninguém, no Brasil, o espírito pop.

Extraído da enciclopedia.itaucultural.org.br e do texto de Olívio Tavares de Araújo.

Quer saber mais?

Quero!

 

MENU

Back

Carrinho

Compartilhar