José Roberto Aguilar

José Roberto Aguilar

São Paulo, SP,1941

Artista considerado pioneiro na utilização do vídeo como linguagem artística no Brasil, já transitou por diversas vertentes da arte, entre elas, pintura, videoarte, videoinstalação e performance. Autodidata, integrou o movimento performático-literário Kaos, em 1956, com Jorge Mautner (1941) e José Agripino de Paula. Em 1963, expôs pinturas na 7ª Bienal de São Paulo. Considerado um dos pioneiros da nova figuração no Brasil, participou da mostra Opinião 65 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ em 1965. Nessa época, passou a pintar com spray e pistola de ar comprimido. Viveu em Londres entre 1969 e 1972, e em Nova York entre 1974 e 1975, época em que iniciou suas experimentações com vídeo. Em 1977, participou da 14ª Bienal de São Paulo com a instalação Circo antropofágico ambulante cósmico e latino-americano apresenta esta noite: a transformação permanente do tabu em totem, na qual expôs 12 monitores de TV no palco do Teatro Ruth Escobar. Em 1981, criou o grupo musical Banda performática e lançou o livro A divina comédia brasileira.

Tornou-se discípulo do líder espiritual indiano Rajneesh em 1983, e começou a assinar suas obras como Aguilar Vigyan. Em 1989, realizou a performance Tomada da Bastilha, com a participação de 300 artistas, assistida por cerca de 10 mil pessoas em São Paulo. Nos anos 1990, fez pinturas em telas gigantes e esculturas em vidro e cerâmica. De 1995 a 2002, foi diretor do espaço cultural Casa das Rosas, em São Paulo. Em 2003, Aguilar foi nomeado representante do Ministério da Cultura na capital paulista.

Desde os anos 1950, o artista realiza obras que possuem um caráter mágico-expressionista, em diálogo com a abstração caracterizadas pela espontaneidade na pintura, obtida pela aplicação rápida da tinta. Aguilar revela, ao longo de sua carreira, a facilidade em transitar de um suporte a outro. Em suas pinturas, apresenta uma dinâmica multidirecional e revela a articulação de emoções. Em 2014, lançou José Roberto Aguilar: 50 anos de arte, livro de dois volumes que conta sua história e sua trajetória artística.

(editado a partir de escritoriodearte.com e enciclopédia Itaucultural)

Quer saber mais?

Quero!


Obras Disponíveis:

Comprar!

MENU

Back

Carrinho

Compartilhar